Menu Mobile

Doar sangue é TOP Service… Feedback também!

Dar sangue é, sem dúvida, uma atitude extremamente altruísta, porém, desconhecia que fosse possível dar algum feedback aos dadores para além de uma palavra de agradecimento depois de o fazerem.

Recentemente, fui surpreendida com uma notícia (hypeness 2015) sobre uma prática levada a cabo na Suécia, em Estocolmo, que me fez ter uma reação de surpresa absoluta, pela positiva. Venho a saber mais tarde, que a mesma prática é adoptada por cá no Hospital de São João, apesar de não ter verificado a informação, aceito-a como credível.

A prática é, nada mais nada menos, do que um ingrediente essencial ao serviço e em linha com trabalho de Daniel Pink, presente no livro Vender é Humano, sobre aquilo que nos move ou mobiliza enquanto seres humanos.

A medida é simples, porém, traduz-se num forte impacto tanto naqueles que fazem a doação, quanto na angariação de dadores.

Sempre que alguém doa sangue, um bem a cada dia mais escasso e que pode ser a diferença entre salvar ou não uma vida, recebe de imediato um sms a agradecer a sua ação. Mas a notícia vai para além de esse sms que já damos quase como básico ou garantido.

A grande ação está no facto de o dador receber um sms sempre que o seu sangue "salvar uma vida" e essa medida sim fez-me sorrir e ficar com aquele sentimento de "boca aberta".

Porquê então este tema ou esta prática num artigo onde normalmente falo de Experiência Cliente ou Experiência Colaborador?

Porque, como sempre afirmo, serviço de excelência ocorre fazendo o simples bem feito, sempre! E isto, muito embora deva ser difícil a gestão de sms, é simples e tem, certamente, um forte impacto em quem serve. Veja-se que estamos a caminho da chamada "Feeling Economy".

O mesmo se pode passar nas organizações com Clientes e Colaboradores.

Daniel Pink, autor e reconhecido pensador mundial, que já mencionei neste artigo, comprova que se um indivíduo tiver associado ao seu trabalho ou ação um propósito pessoal, a mobilização para a ação é tremendamente superior e os níveis de motivação elevadíssimos.

É certo que nem todos os negócios são de leitura direta nestas ações, mas imagine-se, hipoteticamente, que, enquanto colaborador, a minha empresa me notifica sempre que a minha venda, telefonema, fatura, o que for... fizer a diferença na vida de alguém?

Para além de ser uma iniciativa a que não fiquei indiferente, e por isso acreditar que merece ser partilhada, acredito que pode trazer inspiração a tantos negócios trazendo para o seu dia a dia um propósito pessoal maior e mais significativo a Clientes e Colaboradores.

Tendo em conta que muitas empresas hoje levam a cabo ações de responsabilidade social, diria que começar por essas pode ser, só por si, um excelente começo!

Fica o desejo de que este tipo de ação se estenda pelo mundo fora e que, dentro de algum tempo, deixe de ser notícia e passe a ser uma prática rotineira e tão óbvia quanto dar o nome e o telefone numa ação tão nobre como é doar sangue.

A todos os dadores de sangue, uma palavra de agradecimento pelo seu serviço ao Mundo. A todos os leitores deixo, como sempre, votos de bom serviço!

Leitura Recomendada: