TOP NEWS

RH MAGAZINE : Como liderar equipas multiculturais?

Como liderar equipas multiculturais?

A multiculturalidade é uma realidade presente em muitas empresas nacionais e internacionais e muito positiva por variadas razões como são o conhecimento de diferentes mercados, a sensibilidade cultural em relação ao serviço Cliente ou mesmo rotações de 24 horas.

A par com um conjunto de vantagens vêm hábitos, princípios e formas de estar pessoal e profissionalmente diferentes que podem traduzir-se em algumas dificuldades na liderança.

É uma realidade que traz consigo novos desafios às lideranças e às organizações já que as diferenças culturais podem prejudicar a eficácia de uma equipa ou mesmo trazer as equipas a impasses que se traduzem em menor produtividade.

Como podem os Líderes lidar de forma mais eficaz com esta realidade?

Cinco pontos que, não sendo únicos, podem ajudar:

1 – Objetivo comum

Em qualquer equipa é necessário. Em casos de multiculturalidade torna-se imprescindível. É uma forma de garantir que a equipa tem muito clara a sua direção, pelo que, é fundamental que essa informação seja clara e esteja acessível.

2 – Estilo de Comunicação

Se cingirmos a comunicação ao feed-back basta que pensemos em dois exemplos. Cultura alemã e cultura asiática. Na cultura alemã dar feed-back é encarado como algo normal, mas, se falarmos, por exemplo de um coreano, há que ter em conta que a sensibilidade à critica é diferente.

Perceber as diferentes culturas e as diferenças de interpretação de linguagem é um fator chave de sucesso para evitar equívocos e mal-entendidos.

3 – Regras Claras

Sendo as dificuldades de comunicação um facto, um conjunto de regras claras comunicadas e percebidas por todos ajuda a estabelecer as linhas em que todos terão que operar.

4 – Relações pessoais

Diferentes culturas têm diferentes formas de encarar os relacionamentos pessoais.

Em algumas culturas é necessário muito tempo para se estabelecer uma relação de amizade enquanto noutras é um processo quase imediato. Pensemos na cultura inglesa e na cultura brasileira. Poderá, assim,  ser difícil encorajar relações pessoais entre os elementos da equipa. Explicitar essas diferenças junto das equipas promove entendimento, traduz-se em aprendizagem e evita juízos de valor.

5 – Gestão do conflito

Na gestão do conflito torna-se, particularmente, importante perceber as inúmeras perceções culturais. É fundamental conhecer os vários estilos de comunicação e tomar a iniciativa de realizar debates frontais onde estas diferenças podem ser explicitadas.

A par com a preciosidade de uma equipa multidisciplinar vêm novos desafios que podem ser uma pedra na engrenagem ou uma deliciosa aprendizagem para a liderança e para os seus elementos.

 

GOSTOU? PARTILHE!

Deixe uma resposta

DEIXE O SEU COMENTÁRIO

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *